Ser governado é…

Posted in Pequenos textos sobre o anarquismo on maio 25, 2008 by Xirtam

ser governado é ser guardado a vista, inspeccionado, espionado, dirigido, legislado, regulamentado, parqueado, endroutinado, predicado, controlado, calculado, apreciado, censurado, comandado, por seres que não tem nem o titulo nem a ciência nem a virtude!!!
ser governado e ser, a cada operação,a cada transação, cada movimento,notado,registrado,recenseado,tarifado,selado,medido,cotado,avaliado,patenteado,licenciado,autorizado,rotulado,admoestado,impedido,reformado,reenviado,corrigido.E sob o pretexto da utilidade pulblicidade em nome do interesse geral ser submetido a contribuição,utilizado,resgatado, explorado,monopolizado,extorquido,pressionado,mistificado,roubado;e depois a menor resistência, a primeira palavra de queixa,reprimido,mutuado,vexado,acossado,maltratado,espancado,desarmado,garroteado,aprisionado,fuzilado,metralhado,julgado,condenado,deportado,sacrificado,vendido,traido e,no máximo grau,jogado ridicularizado,ultrajado,desonrado.eis o governo,eis a sua justiça, eis a sua moral!
Oh! personalidade humana!como foi possível deixares-te afundar,durante sessenta séculos, nesta abjeçao???

Texto feito pelo Nick – M.A.R

Renegades of Funk (com tradução)

Posted in Uncategorized on maio 21, 2008 by Xirtam

Rage against the machine – Renegades of Funk

Terráqueos

Posted in Vídeos on maio 18, 2008 by Xirtam

EARTHLINGS (Terráqueos) é um documentário sobre a absoluta dependência da humanidade em animais (para companhia, comida, roupa, entretenimento, e pesquisa científica) mas também demonstra nosso completo desrespeito por estes chamados “provedores não-humanos”. O filme é narrado pelo indicado ao Oscar Joaquin Phoenix (GLADIADOR) e apresenta música pelo artista de platina renomado pela crítica Moby.Em 2005 ganhou 3 prêmios em 3 festivais diferentes Boston, San Diego e Artivist.

Alice no país da propaganda

Posted in Vídeos on maio 18, 2008 by Xirtam

Somos vitimas do marketing, ou não?

escrevendo só com o braço esquerdo por causa da clavícula esquerda fraturada, mas, postei😉

se alguém tiver alguma dica de vídeo interessante, algo para postar e etc… estamos aceitando!

Anarquia y libertad!

Dancem macacos, dancem

Posted in Vídeos on maio 17, 2008 by Xirtam

Dancem macacos, dancem, recomendo a todos os macacos que assistam, vídeo interessantissimo

Denúncia – Abuso de autoridade & Ditadura disfarçada

Posted in Denúncia on maio 5, 2008 by Xirtam

O major PM Marden Oliveira, comandante da 1ªCia/5ºBPM, abusou no dia 04 de maio de 2008 de sua autoridade, manifestantes pacíficos estavam dando iniciativa a marcha da maconha, estes se reuniram na ponte metálica, onde caminhariam pela praia de iracema, os manifestantes desinformados sobre a liminar do ministério público que foi acatada pela juíza titular da 1ª Vara de Delitos de Tóxicos, Lígia Andrade de Alencar Magalhães. na última hora, sem nenhuma forma de aviso significativa os manifestantes foram abordados pelo major Marden Oliveira, ele informou aos jovens de forma grosseira, sobre a proibição da marcha, tomou os cartazes de vários dos manifestantes, não havia em nenhum dos cartazes algum conteúdo que incentivava ao uso, os cartazes eram sobre a legalização, o major não se deu ao trabalho de ler a liminar acatada pela juíza, depois da abordagem, o proprio tomou os cartazes e jogou-os no mar,(mesmo havendo uma lixeira bem próxima do mesmo) os jovens resolveram mudar o nome da manifestação para a passeata da liberdade de expressão, se concentraram no centro dragão do mar, onde sairiam de lá para a praia de iracema,  no percurso do dragão do mar até a praia, foram abordados com muita brutalidade pelo major e mais dois policiais que o acompanhavam no carro, fomos revistados com a típica brutalidade policial, objetos pessoais como caixinhas de escovas de dentes, celulares e etc, retirados pelos PMs, foram colocados ao chão da calçada. uma jovem que segurava um cartaz escrito “liberdade de expressão” teve seu cartaz amassado e jogado no chão com uma “mãozada” do major, após isto, ele a empurrou, o abuso só parou quando a mídia chegou (que provavelmente ligou para os PMs para conseguir a matéria), quando as filmadoras chegaram na cena da repressão, o major mudou rapidamente seu comportamento, parecia que o mesmo havia virado outra pessoa, com as câmeras filmando, tudo fica diferente, ele pegou a liminar acatada pela juiza para ler, lembrando que ele não havia feito isso antes da manifestação, chegaram mais algumas viaturas e logo depois um ônibus da PM que encaminhou os jovens manifestantes para o plantão do 2º DP (Aldeota), lá o processo foi demorado, os câmeras estavam “loucos” para conseguir matéria, por um “acaso” os jovens foram liberados da delegacia um pouco depois que a mídia chegou, a mídia com sua falta de ética tentava pegar o rosto dos jovens, afirmou em seu noticiário: “eles poderão ser processados por apologia ao crime e desobediência judicial”. Mas, que desobedência judicial é esta que só é informada após a detenção? a marcha da liberdade de expressão não foi proibida por essa liminar, que apologia e essa? jovens pedindo a legalização de uma droga é apologia? então, se o homossexualismo fosse proibido e se os homossexuais e simpatizantes se manifestassem seria apologia ao homossexualismo? é importante uma conscientização das pessoas, parece que ainda vivemos em uma ditadura, porém disfarçada, onde não podemos ir as ruas para manifestarmos nossas idéias, lutar pela liberdade é apologia? juiza Lígia Andrade de Alencar Magalhães, a ditadura já passou, estamos em 2008, ao major: “Eu ouví dizer que em uma mulher não se bate nem com uma flor!, loira ou morena, não importa a cor, não se bate nem com uma flor!”

 

Posted in Notícia on maio 5, 2008 by Xirtam

 

Terminou em prisão a tentativa de manifestantes realizarem, na tarde de ontem, a Marcha da Maconha. Dezoito jovens foram conduzidos pela Polícia Militar ao plantão do 2º DP (Aldeota), onde foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs). Os acusados poderão ser processados por apologia ao crime e desobediência judicial.

A marcha foi abortada por policiais do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque) e da 1ª

Companhia do 5º BPM (Aldeota), quando os manifestantes se deslocavam pela Avenida Historiador Raimundo Girão em direção à Beira-Mar. Os jovens afirmaram que a informação sobre a proibição do ato, pela Justiça, somente chegou ao conhecimento das lideranças do movimento no fim da tarde.

Com isso, mudaram o tema da manifestação – que seria em favor da legalização da maconha, evento que aconteceu mundialmente e estava programado para ocorrer em 19 cidades brasileiras – pela defesa do direito de livre expressão.

A Justiça proibiu a manifestação por considerar o ato como uma apologia e incitamento ao uso de drogas ilícita.

A detenção dos 18 jovens foi determinada pelo major PM Marden Oliveira, comandante da 1ªCia/5ºBPM. O oficial afirmou que a medida foi tomada com base na ação cautelar inominada, com pedido de liminar, acatada pela juíza titular da 1ª Vara de Delitos de Tóxicos, Lígia Andrade de Alencar Magalhães.

A juíza acatou o pedido de liminar de iniciativa do Ministério Público, que requeria a proibição da marcha, tendo ainda como respaldo a lei nº

11.343/06, que trata da atenção que o Estado deve manter para a prevenção de substâncias tóxicas.

Justiça

De acordo com o delegado plantonista no 2º DP, Franco Pinheiro, foram prestadas declarações pelo major Marden e pela manifestante G., de 18 anos (identidade preservada). “Vamos lavrar o TCO e encaminhar os autos para a Justiça, a fim de que se pronuncie sobre o caso. Não considero que houve a caracterização de um crime. Portanto, todos os presos serão liberados”, afirmou Pinheiro no fim da tarde.

Segundo G., muitos simpatizantes da marcha somente tomaram conhecimento da proibição já no local de concentração combinado para o ato: a Ponte Metálica, na Praia de Iracema. No entanto, segundo ela, os presentes decidiram que deveriam continuar com o ato, mas dando uma conotação diferente e saindo em defesa da liberdade. “Não fomos compreendidos, por isso, acho que a prisão foi injusta”, disse a estudante. Os 18 adultos presos, e um adolescente apreendido deixaram o 2º DP no começo da noite passada.

INTELIGÊNCIA

SSPDS cumpriu a determinação judicial

A ação cautelar proibindo a ‘Marcha da Maconha’ foi encaminhada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social no último sábado. O secretário-adjunto da SSPDS, Nival Freire, que estava no comando da instituição, reuniu-se com representantes das polícias Federal, Civil e Militar e planejou a estratégia de inteligência para impedir que a manifestação acontecesse. Também foi mobilizada a AMC.

Na manhã do domingo, as autoridades mapearam a situação e consideraram que tudo estava tranqüilo. Mas, à tarde, a PM teve que intervir diante do grupo de jovens que se reuniu na Ponte Metálica e, depois, tentou seguir em direção à Beira-Mar, com cartazes e folhetos. Em poder do secretário-adjunto estava a ordem judicial impedindo que a ‘marcha da Maconha’ ocorresse.